24
Nov 07

 

 

 

 

O que é uma mulher

quando um homem não a apoia?

O que é uma mulher

quando um homem lhe esconde segredos?

 

Será fraca...

Será forte...

Lutará tanto

     ... por tanto tempo...

 

O que é uma mulher

quando um homem não respeita as regras?

O que é uma mulher

quando um homem a rebaixa?

 

Quando o que está certo

passa a estar errado...

Ela tentará agarrar-se aos fantasmas do passado,

quando o amor era eterno...

Mas os sonhos do passado

desvaneceram tão depressa...

 

Completamente sozinha no escuro

Jurará que nunca mais será enganada...

 

Todos aqueles sonhos do passado,

que desapareceram tão rápido...

E os fantasmas de quando o amor era eterno...

Fá-la-ão jurar

que nunca mais se deixará enganar...

 

 

 

[O que é um homem sem uma mulher?]

 

 

Escrito por Someone Else às 22:34
música: What's a Woman - Vaya con Dios

30
Out 07

Eu tinha umas asas brancas,
Asas que um anjo me deu,
Que, em me eu cansando da terra,
Batia-as, voava ao céu.
– Eram brancas, brancas, brancas,
Como as do anjo que mas deu:
Eu inocente como elas,
Por isso voava ao céu.

 

 

Veio a cobiça da terra.
Vinha para me tentar;
Por seus montes de tesouros
Minhas asas não quis dar.
– Veio a ambição, co'as grandezas,
Vinham para mas cortar
Davam-me poder e glória
Por nenhum preço as quis dar.

 

 

Porque as minhas asas brancas,
Asas que um anjo me deu,
Em me eu cansando da terra
Batia-as, voava ao céu.

 

 

Mas uma noite sem lua
Que eu contemplava as estrelas,
E já suspenso da terra,
Ia voar para elas,
– Deixei descair os olhos
Do céu alto e das estrelas...
Vi entre a névoa da terra,
Outra luz mais bela que elas.

 

 

E as minhas asas brancas,
Asas que um anjo me deu,
Para a terra me pesavam,
Já não se erguiam ao céu.
Cegou-me essa luz funesta
De enfeitiçados amores...
Fatal amor, negra hora
Foi aquela hora de dores!
– Tudo perdi nessa hora
Que provei nos seus amores
O doce fel do deleite,
O acre prazer das dores.

 

 

E as minhas asas brancas,
Asas que um anjo me deu
Pena a pena me caíram...
Nunca mais voei ao céu.

 

 

=Almeida Garrett=

 

 

 

Escrito por Someone Else às 23:33

22
Jul 07

   

 

 

 

     A história baseia-se nos relatos de uma adolescente chamada Christiane , que tinha apenas 13 anos quando enveredou pelos caminhos da droga. Até aos 6 anos ela viveu numa pequena aldeia onde o ambiente era humilde. Passado algum tempo, mudaram-se para Berlim , para uma zona hostil e a família começou a desmoronar-se pouco a pouco, o Pai de Christiane começou a bater na sua mulher e nas suas 2 filhas, incluindo a própria . A Mãe de Christiane divorciou-se e levou a Christiane com ela enquanto a sua outra filha preferiu viver com o pai e a sua amante. Christiane ficou muito abalada e começou a andar com más companhias e acabou por experimentar cigarros e álcool , experimentado pouco depois drogas leves (Haxixe e LSD). Daí em diante experimentou Heroína com o seu namorado, tinha ela treze anos e ele dezassete. Depressa ficaram dependentes da Heroína e meteram-se na prostituição , roubando e até ficando presos. A Mãe dela já não sabia o que fazer com tanta tristeza e sofrimento, porque ela não conseguia fazer uma desintoxicação, tinha muitas recaídas. Então a mãe levou-a para casa da avó onde acabou por sair das drogas. O melhor para a humanidade é não meter-se nas drogas, porque não leva ninguém a lado nenhum e ajudar aqueles que se perderam nesses caminhos a encontrar o caminho da vida.


Abril 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim